7 de março de 2019 betel

Os diferentes tipos de ar-condicionado X ventiladores

Conheça as características e o consumo de energia de cada aparelho antes de escolher

Quando se trata de escolher as melhores soluções em climatização para a sua casa, se você não tiver conhecimento prévio sobre o assunto, é bem normal ficar na dúvida sobre qual eletrodoméstico é, de fato, o melhor para você.

As opções variam entre os diferentes modelos de ar-condicionado e ventiladores e, ao levar em consideração os modelos específicos de cada um deles, a situação fica um pouco mais complicada por causa da quantidade de opções. Por isso, fique atento e descubra mais sobre os diferentes tipos de ar-condicionado e ventiladores aqui embaixo: escolher o melhor para você vai ficar muito mais fácil!

Os modelos de ar-condicionado

O principal diferencial dos aparelhos de ar-condicionado como eletrodomésticos de climatização é que eles refrigeram o ambiente e diminuem a temperatura do ar como um todo. Por isso, são perfeitos para serem usados nos dias de verão, por exemplo, aumentando o conforto dos cômodos.

Para quem mora em locais que têm grande variação de temperatura, existem modelos de ar-condicionado que também funcionam com ar quente. Antes de escolher qualquer um dos modelos, fique atento aos BTUs do aparelho (potência do ar-condicionado) em relação ao tamanho do seu cômodo para ter certeza que ele terá capacidade de resfriar o espaço como é necessário.

1# Ar-condicionado de Janela

Todo mundo conhece o ar-condicionado de janela: ele é o modelo mais tradicional disponível no mercado e, apesar do nome, também pode ser instalado diretamente na parede, através de um buraco feito previamente. Mesmo assim, o processo é simples e você mesmo pode fazer caso se sinta apto com o processo. Para adquirir um desses, seu investimento vai ser mais baixo se comparado aos outros modelos. Além disso, ele é compacto e junta, num mesmo aparelho, a condensadora, o compressor e a evaporadora. Alguns modelos contam com a facilidade do controle remoto, algo que torna o uso ainda mais confortável e simples.

 

2# Ar-condicionado Split

Diferente do modelo de janela, o ar-condicionado split é conhecido por interferir menos na decoração e organização do cômodo, já que tem um design mais compacto. Ele é dividido em duas partes: a evaporadora, que fica dentro de casa, e a condensadora, instalada do lado de fora.

Além da vantagem estética, essa separação garante conforto acústico, já que o barulho do funcionamento fica no exterior. Na instalação, que precisa ser feita com um profissional qualificado, só será necessário fazer um furo para o cano de ligação entre as duas partes na parede. Como sempre vem com controle remoto, o ar-condicionado split pode ser colocado bem no alto da parede, tornando o alcance de ar mais eficiente no ambiente como um todo.

 

3# Ar-condicionado Split Inverter

Junte todas as vantagens do ar-condicionado split com uma tecnologia que gasta menos energia e faz o mesmo efeito: eis o ar-condicionado split Inverter!

A principal diferença que ele tem aparece no funcionamento do compressor: ao invés de funcionar de forma irregular durante as horas de uso, ele fica ligado constantemente e alterna, apenas, a potência de funcionamento. Assim, o aparelho evita os picos de luz causados pelos outros modelos de ar-condicionado — os principais responsáveis pelos altos níveis de consumo de energia do aparelho. A economia na conta de luz pode chegar a até 40%: uma grande diferença no fim do mês.

 

4# Ar-condicionado Portátil

Para quem precisa da funcionalidade de poder levar o ar-condicionado para diferentes cômodos da casa e não quer passar pelo incômodo — mesmo que leve — e o custo das instalações que acontecem na parede, o ar-condicionado portátil é a melhor opção.

Ele também é ideal para quem mora em residências alugadas e não pode fazer grandes mudanças na estrutura do imóvel e para ambientes pequenos. A maior vantagem é que eles fazem o mesmo efeito dos aparelhos convencionais de acordo com os BTUs: você só precisa de uma tomada e não perde nada em desempenho.

 

5# Ar-condicionado Piso Teto

Como o nome deixa claro, o ar-condicionado piso teto tem duas possibilidades de instalação: no piso e no teto. Ele é dividido em duas partes, como os aparelhos split, mas está disponível com quantidades maiores de BTUs, ou seja: é ideal para lugares grandes e que têm grande circulação de pessoas, como lojas e ambientes corporativos diversos.

Consequentemente, seu consumo de energia elétrica é maior, mas ele também tem modelos com a tecnologia Inverter disponível, garantindo a sua economia.

Ventiladores

Os ventiladores são mais baratos e consomem menos energia, mas ao invés de refrigerar os cômodos, eles servem apenas para refrescar e aumentar a circulação de ar num ambiente. Por isso, é ótima opção para uso durante todo o ano — até mesmo nos dias que, mesmo frios, ficam abafados. Para aumentar ainda mais a funcionalidade do produto, caso ele seja instalado na parede ou no teto, você pode usar um variador de ventilação (ou dimmer) para te dar a facilidade de controlar a intensidade de vento. Conheça mais as características de cada modelo:

1# Ventilador de Teto

O mais comum de todos, o ventilador de teto tem instalação simples (mas que deve ser feita por um profissional qualificado para garantir o bom funcionamento e evitar acidentes elétricos) e é perfeito para refrescar o cômodo como um todo.

Essa vantagem aparece, principalmente, porque ele fica no alto, tendo um alcance mais preciso no ambiente. Boa parte de seus modelos está disponível em dois sentidos de vento: a ventilação, em que o aparelho gira no sentido horário, e a exaustão, em que ele fica no sentido anti-horário.

Ele é ideal para resolver o problema de ambientes abafados: basta abrir as portas e janelas e ligar na exaustão que movimenta o ar quente para fora. Além disso, ele ainda tem a vantagem de influenciar na iluminação, já que tem o espaço para lâmpadas ou já vem com LEDs embutidos.

 

2# Ventilador de Parede

Em ambientes com o pé direito alto, rebaixamento de gesso, forro de madeira ou PVC, o ventilador de teto não é uma opção: é aí que o ventilador de parede entra. No caso dos ambientes altos, sendo instalado na parede, ele pode ficar mais próximo da circulação de pessoas, aumentando sua funcionalidade.

Ele também é a melhor opção nos cômodos que têm forros porque o ventilador de teto precisa ser instalado em locais com mais firmeza, que vão sustentar seu peso. O ventilador de parede pode ser adquirido em versões com movimentos laterais, que alcançam uma área maior do cômodo e nas fixas, perfeitas para quem precisa de vento direcionado num lugar só. Além disso, ele também é ideal para cômodos pequenos, em que o ventilador de teto possa causar danos em móveis mais altos, como os guarda roupas.

 

3# Ventilador Portátil

A facilidade de poder ser levado de um cômodo para outro da casa é a maior vantagem dos ventiladores portáteis. Assim, mesmo nos dias mais quentes, é possível garantir um ambiente fresco e agradável. Ele pode ser encontrado em três versões: o ventilador de mesa, de coluna e o circulador de ar.

O ventilador de mesa é mais baixo e tem o movimento lateral das hélices como sua principal vantagem. Ele é ideal para ser usado em cima de uma mesa ou banco, para garantir um alcance maior.

O ventilador de coluna, por sua vez, não precisa dessa adaptação, uma vez que já tem altura suficiente para espalhar bem o ar pelo cômodo.

E o circulador de ar é perfeito para ambientes amplos, já que consegue espalhar o ar uniformemente pelo espaço.

Pense nas suas necessidades diárias antes de escolher o melhor aparelho

Para quem mora em locais mais frios, onde a temperatura raramente chega aos 30º, os diferentes modelos de ventilador podem ser suficientes para garantir o conforto térmico e a ventilação em diferentes momentos. O ar-condicionado deve ser a opção principal em cidades mais quentes, onde o clima fica abafado com mais frequência e existe, de fato, a necessidade de resfriar completamente o ar dos ambientes — principalmente no verão.

O consumo de energia do ar-condicionado é mais alto que o dos ventiladores, mas o efeito é bem diferente e o investimento é recompensador. Antes de escolher, leve em consideração, também, a quantidade de tempo em que o aparelho ficará ligado: o ventilador é a opção ideal para ser usado durante o dia, por um período mais longo. O ar-condicionado, por sua vez, quando se visa à economia de energia, pode ser utilizado apenas durante a noite, garantindo um sono confortável.

Mas, o consumo desses aparelhos é diretamente proporcional à sua potência e esse detalhe também deve chamar a sua atenção no momento da compra. Como a potência aumenta de acordo com a quantidade de BTUs do ar-condicionado, é essencial que você saiba, exatamente, qual é o eletrodoméstico ideal para o seu ambiente de acordo com as dimensões dele. Conte com a ajuda da calculadora de BTUs da Leroy Merlin para fazer este cálculo de forma prática e precisa.

Fonte: Leroy Merlin

Você também pode gostar